Home / Sedução Prática / A ciência da Sedução

A ciência da Sedução

CIÊNCIA DA SEDUÇÃO ou  SEX APPEAL investiga o papel de processos subconscientes e da percepção sensorial na atração entre duas pessoas – como os sentidos (visão, olfato, audição, tato, paladar) e características ou gestos sutis são capazes de dizer ao nosso corpo que determinada pessoa é atraente.

Por meio de estudos empíricos, o documentário testa se secreções naturais da mulher são capazes de afetar o nível de atração do homem. Em uma das situações apresentadas, cientistas pedem para que os homens classifiquem um grupo de mulheres em fotografias de acordo com seu grau de atratividade, sem nenhum outro estímulo além do visual. Na segunda fase, os participantes do teste foram submetidos inconscientemente às substâncias que a fêmea humana libera e que supostamente aumentam o grau de atração nos homens. Após a exposição, é pedido que classifiquem novamente as fotos e eles não conseguem distinguir quais das mulheres são mais atraentes.

Resultados de teste como esse levam à conclusão de que as preferências de cônjuges não são completamente arbitrárias e que há fatores não conscientes, sobre os quais os humanos não têm controle, que também influenciam a atração entre as pessoas. Saiba em que proporção as decisões arbitrárias e as influências inconscientes são combinadas na fórmula da atração entre humanos em CIÊNCIA DO SEX APPEAL.

O documentário visita ainda um campo de batalhas onde é travada uma guerra bioquímica invisível: as casas noturnas. Homens secretam androstenona, que repele as mulheres que não estão ovulando. Enquanto isso, as mulheres lançam de volta substâncias que as fazem sexy. CIÊNCIA DO SEX APPEAL investiga os critérios de seleção dos parceiros em meio a tantos estímulos.

Este programa explora os processos subconscientes mais profundos envolvidos na atração entre os sexos, e como eles afloram externamente com todos os seus detalhes e especificidades. A atração sexual é uma mera questão de gosto ou uma equação biológica que espera ser resolvida? Ciência do Sex Appeal revela todas as nuances da atração humana com o objetivo de determinar sua condição genética, hormonal ou neurológica. Esta atração se baseia na visão, no odor, ou em pequenos e sutis sinais, como a voz e o movimento? Depois do programa, você nunca mais verá um estranho, o ser amado ou a si mesmo da mesma forma.

Os cientistas sempre pensaram que as preferências dos casais eram completamente arbitrárias. Mas estudos recentes sugerem que certos fatores inconscientes, como o som e o odor, podem fazer com que as pessoas se sintam atraídas por outras. Os especialistas desde programa querem verificar se a secreção natural emitida por uma mulher para atrair um homem realmente afeta o nível de atração desde em relação a ela. Para isso, eles pedem a um grupo de homens que classifiquem o nível de atração de várias mulheres que aparecem em algumas fotografias. Durante o experimento, sem saber, os homens são expostos ao odor artificial da secreção de uma mulher – e então, todas as mulheres das fotos tornam-se atraentes para eles.

Nos bares e clubes noturnos de todo o mundo, uma guerra bioquímica invisível está em andamento. Os homens segregam a androstenona, que repele as mulheres que não estão ovulando. As que estão secretam um odor específico, tornando-se mais sexies para os homens. Poderia esta secreção natural da mulher se converter em uma arma arma secreta do arsenal da atração? Não perca este programa para descobri-lo.

O QUE NOS TORNA MAIS SEXY?
Você já se perguntou o que é o sex appeal? Este termo anglo-saxão tão familiar é imediatamente identificado com a atração física e sexual, ou com o conjunto de características que tornam uma pessoa física ou sexualmente mais sedutora. Mas quais são estas características? Por que uma pessoa nos atrai mais que outras? Evidentemente, ambas as perguntas tem sido objeto de todo tipo de estudos em universidades e instituições científicas.

Apesar de ser difícil chegar a conclusões 100% acertadas, existem certos fatores que parecem interferir no secreto e complexo mundo da atração. Entre eles, a importância do casal se apoiar nas mesmas crenças, gostos e valores; a complementaridade (os casamentos felizes se baseiam na capacidade de cada um de satisfazer as necessidades do outro); a competência; a atração física (certos estudos indicam que as pessoas de grande beleza física também são percebidas como psicologicamente atraentes); e a cultura, seja entendida como sabedoria (conjunto de conhecimentos que permite a alguém desenvolver um julgamento crítico) ou como expressão das tradições de um determinado povo. Neste sentido, entende-se que as pessoas que vivem em países distantes de sua terra natal se aproximem dos que entendem e compartilham o mesmo sentimento cultural. No entanto, não se deve esquecer que as diferentes culturas também possuem critérios muito diversos sobre o que constitui a beleza física, variando inclusive com o passar do tempo. Pode-se observar isso em relação à figura da mulher ideal. Em geral, sempre se considerou que a beleza facial era mais importante na mulher que no homem. Mas nos últimos anos, seu peso e sua estatura têm determinado o padrão de beleza por excelência.

Por outro lado, certos autores também consideram que as pessoas percebem seus sentimentos pelo outro em termos de utilidade, ou seja, quanto maior a recompensa, maior é a atração. Em outros termos, nossas atitudes em relação aos outros podem ser influenciadas pela avaliação das recompensas que eles podem nos proporcionar. Por isso, muitas pessoas se sentem atraídas por outras de maior poder aquisitivo.

IR DIRETO AO PONTO
Além da teoria da importância da simetria do rosto e do corpo na hora da conquista, uma equipe de cientistas e psicólogos britânicos das universidades de Aberdeen, Durham e Saint Andrews acredita que não há nada como ir direto ao ponto ao “fazer a corte”. Segundo eles, em estudo apresentado no Festival da Ciência de Liverpool em setembro de 2008, o sucesso na conquista de um homem ou uma mulher está mais na determinação que na beleza.

Os pesquisadores entrevistaram 230 homens e mulheres para determinar que papel desempenhavam distintos fatores na atração sexual ou emocional pelo outro sexo. Com base em suas respostas, eles chegaram à conclusão de que as feições da pessoa que deseja seduzir outra são menos relevantes que seu sorriso, sua capacidade de olhar diretamente nos olhos ou suas formas de se expressar de forma agradável.

Nas palavras de Ben Jones, co-autor do estudo: “Investigações anteriores enfatizaram a importância de certas características físicas, como a simetria facial ou o tom de voz. Entretanto, este estudo demonstra que a capacidade de atração de um ser humano não é tão simples como parece. Não depende de uma pele perfeita ou de certos traços simétricos, mas sim de um processo muito mais complexo”.

Segundo Jones, nosso cérebro combina dados sobre a beleza física e a atração que o outro parece sentir por nós. “Trata-se de distribuir nossos esforços sociais de uma forma inteligente”. O cérebro tem a tendência a não desperdiçar tempo demais nem com indivíduos que não sejam atraentes, nem com os que considera fora de seu alcance.

CORPO SIMÉTRICO – CIÊNCIA OU EVOLUÇÃO?
Ao longo do tempo, a ciência tem demonstrado que o cérebro humano, em diversas culturas, considera mais atraentes os rostos simétricos. Cientistas britânicos estenderam o estudo às medidas corporais e concluíram que o cérebro também parece preferir os corpos simétricos. Por quê? A resposta é simples. Em geral, um corpo harmônico indica saúde. E um corpo saudável representa um maior potencial reprodutivo, uma melhor “qualidade genética” e uma maior capacidade competitiva frente aos demais.

A equipe de psicologia evolutiva da universidade britânica de Brunel criou imagens tridimensionais dos corpos de 40 homens e 37 mulheres de 21 anos. Eliminaram a cor da pele e dos cabelos para que os preconceitos não afetassem as respostas, e os mediram milimetricamente. Mais tarde, 87 jovens classificaram os corpos. A conclusão foi clara: aqueles que possuíam corpos simétricos também tinham maior sex appeal.

Os pesquisadores chegaram à conclusão de que as mulheres deveriam ter as pernas mais longas, a cintura fina, e os seios e quadris grandes – traços físicos que, segundo eles, são percebidos como indicadores de maior fertilidade. Já as mulheres preferem os homens com pernas fortes, torso grande e ombros largos.

A explicação destes resultados parece estar na teoria da evolução: “Os sinais de força sugerem maior capacidade competitiva e maiores possibilidades de sobrevivência que os de debilidade”. Sempre se soube que os rostos simétricos pareciam ser percebidos pelo cérebro como mais atraentes. Mas a novidade está no fato de que a atração sexual também parece depender da simetria do corpo.

O PERFUME E O SOM DO SEX APPEAL

Mas os menos favorecidos fisicamente não precisam se sentir mal, já que nem tudo parece depender das características da pessoa e da simetria do seu corpo ou rosto. O odor e os sons também podem ser indispensáveis para alcançar o maior nível possível de sex appeal.

Segundo um estudo da Universidade Charles, de Praga, o odor das mulheres pode torná-las mais atraentes ou repelentes aos homens dependendo do período do mês em que se encontram. Uma mulher que está em uma fase mais fértil do ciclo menstrual apresenta um odor muito mais suave nas axilas. O contrário ocorre durante a menstruação, quando emite um odor mais forte e repulsivo.

Além disso, segundo um estudo da Universidade de St. Andrews, na Inglaterra, quando as mulheres estão em seu período fértil, elas optam por homens com tons de voz mais graves e profundos. Esta preferência por vozes mais masculinas deve-se à percepção de que indicam boa saúde e maiores chances de sucesso reprodutivo. Por outro lado, os pesquisadores descobriram que as mulheres que não estão no período fértil tendem a escolher vozes um pouco mais agudas, que são interpretadas como um sinal de homens carinhosos e propensos a uma relação de longo prazo. Também descobriram que as mulheres mais atraentes não mudam sua preferência segundo a etapa do ciclo menstrual, talvez porque lhes seja mais fácil estabelecer vínculos com homens de voz grave, um indicador de altos níveis de testosterona.

Finalmente, um estudo psicológico da Universidade McGill de Montreal chegou à conclusão de que a música também estimula as mesmas regiões cerebrais responsáveis pelos impulsos sexuais.

HTML>


Nome: 

E-Mail: 

Assunto: 

Mensagem:
 

 

Sobre Alexander Voger

Alexander Voger é psicoterapeuta,consultor e palestrante. Formado em psicologia, é também mestre em psicanálise, com especialização em hipnose clinica e terapêutica. Conhecido como o Hitch Brasileiro por ser capaz de criar um passo a passo sob medida para que qualquer pessoa seja capaz de desenvolver poder de sedução para conquistar quem deseja. É famoso por mostrar ao vivo na TV como a sedução ocorre sendo constantemente requisitado para ser consultor de grandes programas de TV. Alexander já ajudou mais de 3 milhões de pessoas em 178 países diferentes através de seus artigos através do site Mundo H e colunas em sites de revistas e jornais.

Leia também

A guy and girl embracing in a hotel at night.

Vídeo: 2 dicas para superar a rejeição

E ae meu amigo tudo bom? Prepararei um vídeo especial para você com 2 dicas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Curso GRATUITO

Aprenda os SEGREDOS para Vencer a Timidez e Conquistar QUALQUER Mulher! INSCREVA-SE AGORA >>Acesso Imediato<<

100% Seguro e Livre de Spam

Curso GRATUITO

Aprenda os SEGREDOS para Vencer a Timidez e Conquistar QUALQUER Mulher! INSCREVA-SE AGORA >>Acesso Imediato<<

100% Seguro e Livre de Spam

Quer Acessar a Área VIP? Clique AQUI
Quer Acessar a Área VIP? Clique AQUI